Covid – 19

Atualmente vivemos situações excecionais devido à pandemia. Não só vivemos uma crise sanitária, como económica cuja dimensão é desconhecida, provocando nas pessoas inúmeras emoções tais como tristeza, zanga, confusão e medo que poderão ser mais intensas que o habitual no seu dia-a-dia. Segundo um estudo desenvolvido pela Mind-Instituto de Psicologia Clínica e Forense, 42,5% dos portugueses classificam o impacto psicológico da pandemia Covid-19 como moderado a severo. Para a maioria das pessoas as reações emocionais enumeradas anteriormente, não deixarão marcas significativas pois têm recursos internos que as ajudarão a ultrapassar psicologicamente esta situação. No entanto é necessário salientar que para outras pessoas estas circunstâncias atuais poderão ter um impacto mais substantivo por terem passado por situações de sofrimento psicológico ou por disporem de uma vulnerabilidade prévia e que poderão necessitar de uma intervenção psicológica para poderem lidar com estas situações e identificarem fatores que podem estar a agravar a reação emocional. Devido a esta situação excecional poderão existir pessoas com maior dificuldade em gerir a ansiedade e terem ataques de pânico, sentirem medo de saírem à rua, medo de estarem em contato com outras pessoas, medo exacerbado de ficarem doentes, desenvolver obsessões pela higiene devido ao risco de contágio, observar-se de uma forma mais acentuada tristeza, apatia, desorganização e sofrimento emocional.